Madalena Mattos Post 01

Carreiras semelhantes aparentemente, mais com os detalhes que as diferenciam

Carreiras semelhantes aparentemente, mais com os detalhes que as diferenciam

Observando um questionamento constante de um público carente de resposta resolvi dá uma ajudinha. Muita gente pergunta, porque que o valor de uma palestra é tão diferente? traduzindo, muito mais caro que um treinamento? Ou outra pergunta comum, um professor ganha bem menos que um palestrante ou um
facilitador/instrutor, porque essa diferença?

Digo sempre, como palestrante, que o desafio de um palestrante em sintetizar um tema para ministrar em apenas no máximo em duas horas geralmente é muito grande e ainda fazer o público interagir e ser um show.

Lógico não desmerecendo nenhuma dos profissionais, Palestrante, Consultor, Facilitador e também o Professor.

Vamos lá um pouco de cada para melhor o nosso leitor entender.

O MECADO DE CONSULTORIA

O Brasil mesmo enfrentando grandes altos e baixos políticos e econômicos, o empreendedorismo vem crescendo e possibilitando a entrada de empresas dos mais varados portes e atividades no mundo dos negócios, como consequência, a demanda pelos serviços de consultoria de mercado não para de crescer.

Visualizando este cenário de desafios, as empresas recorrem invariavelmente, as consultorias para ajuda-las a enxergar, com clareza, os problemas, as oportunidades não evidentes e a entender as mudanças e seus desdobramentos, além de abrir mais o caminho, aperfeiçoar seus desempenhos e superar resistência à mudança.

Mesmo com o mercado em crescimento, é fundamental que este consultor esteja preparado para encarar as mudanças constantes, que exigem habilidades e competências técnicas e comportamentais cada vez mais apuradas.

O FACILITADOR OU INSTRUTOR

Ao facilitador cabe a tarefa de compreender os sentimentos do grupo com o qual trabalha, aceita-los e construir a partir deles. Esta é uma das maneiras de garantir a legitimidade dos processos de intervenção para o desenvolvimento social.

Facilitar um processo é ter a capacidade de se colocar como parte dele, ou seja, não existe possibilidade de interagir em um processo se não nos reconhecimentos como parte dele.

Carl Rogers diz que o facilitador é como um mestre que estabelece um clima positivo construído coletivamente pelos laços de confiança em relação ao grupo e a cada pessoa que o compõe.

O PALESTRANTE

O mercado de palestra atrai milhares de pessoas que veem a oportunidade de atrelar uma atividade prazerosa com excelentes rendimentos. Mas, será que é tão simples assim tornar-se um palestrantes bem sucedido?

O sucesso nessa profissão é diretamente proporciona ao empenho pessoal e disciplina. A “lição de casa” de um palestrante inclui pesquisar muito, publicar artigos, alimentar seu público-alvo com informação, negociar e vender-se a si mesmo em todos os momentos, aprimorar seu próprio conteúdo e roteiro e possuir uma surpreendente automotivação.

AO MESTRE COM CARINHO

É uma das profissões mais importantes, tendo em vista que as demais, na sua maioria, dependem dela. Já Platão, na sua obra A República, alertava para a importância do papel do professor na formação do cidadão.

Para o exercício dessa profissão, requer-se qualificações académicas e pedagógicas, para que consiga transmitir/ensinar a matéria de estudo da melhor forma possível ao aluno.

Não que as outras profissões exija menos ou mais qualificações e muitos e muitos estudos. Quanto mais aprendizado melhor e mais qualificado será o profissional, independente do seguimento por ele escolhido ou identificado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *